Criopreservação

Como funciona a Criopreservação de sêmen?



Todo paciente, submetido a algum tratamento clínico ou cirúrgico, que poderá comprometer sua capacidade reprodutiva, é importante que seja orientado a criopreservar seus gametas (espermatozoides). No caso de vasectomia também é indicado. Homens que possuem baixo número de espermatozoides e qualidade diminuída também podem criopreservar, realizando algumas ejaculações, com a finalidade de juntar material para uso em reprodução assistida.

O sêmen é coletado no laboratório, que possui uma sala reservada e especial, exclusiva para essa finalidade. Em seguida, é preparado com uma solução de crioprotetor. O material é dividido em pequenos tubos ou palhetas, resfriados lentamente até -196ºC, através de nitrogênio líquido.

Dessa forma, o sêmen pode ficar criopreservado por tempo indeterminado. Dependendo da qualidade, o ideal é criopreservar de duas a três ejaculações para que haja material suficiente.