Exames

CAPACITAÇÃO ESPERMÁTICA PROGNÓSTICA



Diferente do que imaginamos, na natureza (“in vivo”), um espermatozoide normal não é capaz de fecundar o óvulo imediatamente após a ejaculação. Essa habilidade é adquirida somente após sua passagem pelo trato genital feminino, onde acontece uma série de reações denominadas capacitação espermática, que irá proporcionar a capacidade fecundante ao espermatozoide (ASSUMPÇÃO et al., 2002). No tratamento de fertilização “in vitro”, a capacitação espermática é realizada em laboratório, através de um processo que irá tornar o espermatozoide capaz de fecundar o óvulo.

O exame de Capacitação Espermática Prognóstica utiliza técnicas de lavagem seminal com reagentes específicos, e incubação em meio de cultura que permitem analisar a condição fecundante do sêmen. O resultado irá auxiliar a investigação da infertilidade.

Na preparação da amostra do sêmen para a Capacitação Espermática Prognóstica, utilizamos protocolos que permitem a remoção do plasma seminal (parte líquida do sêmen que não contém espermatozoides), leucócitos, debris e contaminantes presentes na amostra. Essa “limpeza” do sêmen tem o objetivo de selecionar apenas os melhores espermatozoides. No laboratório Vidas, a Capacitação Espermática Prognóstica é realizada através das seguintes técnicas: Swim-up e Gradiente Descontínuo Coloidal.

Swim-up: em um tubo de ensaio deposita-se o sêmen e meio de cultura. A lavagem do sêmen é realizada através de sucessivas centrifugações. Como resultado da centrifugação forma-se um precipitado ou pellet, no fundo do tubo de ensaio, contendo os espermatozoides. Este pellet é então incubado em meio de cultura. Serão analisados os espermatozoides que migram para a superfície do meio de cultura, pois estes irão apresentar as melhores características.

Gradiente Descontínuo Coloidal: em um tubo de ensaio são acondicionadas substâncias com diferentes gradientes de densidade e a amostra de sêmen. O tubo é então centrifugado. Expostos à força centrífuga gerada, pela centrifugação, apenas os melhores espermatozoides conseguem transpor as diferentes densidades presentes nas substâncias.